Piadas de Cornos

Um homem desconfiava que sua mulher lhe traia. Chega então um dia mais cedo em casa, na esperança de flagra-lá com o amante. Quando chega ela esta no banho.
E ele pensa: Hmmm se ela esta no banho ele ainda deve estar por aqui, mas ouviu-me chegar e escondeu-se. Então ele procura na casa toda, embaixo da cama, no armário, na cozinha, etc. Ate que se conforma e senta-se na cama, achando q se tinha enganado, afinal. Mas eis que repara que a porta da varanda do quarto estava aberta, e vai lá olhar. E eis que encontra um outro homem, segurando-se só com as mãos no parapeito, tentando subir.
- AH EEE'!?!?! Desgraçado!!! Perai q você já vai ver!!!
E começa a pisar nos dedos do homem, mas este resiste bravamente. Então o marido resolve mudar de tática, e vai buscar uma ferramenta qualquer no armário. Volta com um martelo, e começa a bater nos dedos do homem pendurado, quebrando os de uma mão. E ele resiste bravamente, agora só com uma mão. O marido então começa a bater nos da outra mão. Já com o sangue jorrando , ele finalmente não resiste, e acaba caindo da varanda, q ficava no 4o andar. O marido, realizado, vai olhar pela janela, para ver o outro despedaçado lá embaixo, mas não e que por sorte o outro caiu em cima de uma arvore macia, e lá estava, todo quebrado, mas ainda bem vivo. Então o marido vai ate a cozinha, pega a geladeira e joga em cima do outro. Este finalmente morre. Então o marido para, e começa a pensar.
- Oh. Eu matei um homem. Não, Não!!! Não posso viver com essa culpa. Pega uma pistola e se mata. O.k.
Então eis que o marido vai pro céu. Lá chegando, vê que tem mais 2 pessoas numa fila, conversando com São Pedro.
E então São Pedro diz aos 3:
- Bem, os lugares no Céu estão esgotados, só temos lugar para mais um de vocês. Teremos de escolher então qual de vocês ira pro céu. Mas já sei como faremos. Vocês três me contam como foi que morreram. O que tiver a morte mais trágica ira para o céu.
E então os 3 começam a contar a estória de suas mortes. Fala então o tal marido:
- Bem, eu cheguei em casa, e vi que lá estava o amante de minha mulher. Louco de fúria eu então matei o homem. Mas depois fiquei com remorsos por matar um homem. e então dei um tiro na minha cabeça.
O segundo então conta a sua estória.
- Bem, eu estava lavando a varanda do meu apartamento, que fica no 10 andar. Então eu escorreguei e acabei caindo lá pra baixo. Mas tive muita sorte, e depois de bater numa serie de varandas, consegui me segurar na do 4 andar. E depois de um esforço enorme estava quase conseguindo subir e me salvar, mas eis que chega um maluco e me empurra, e depois começa a pisar nos meus dedos, pra eu cair. Mas eu resisto. Então eu pensei que ele tinha desistido, e o doido volta com um martelo, e bate nos meus dedos. Quebra-me uma mão, e eu resisto só' com uma. Mas ele, quase babando como um cão com raiva, começa a bater na outra mão. Ela sangra, eu resisto ate certo ponto, mas finalmente minhas forcas acabam, e eu me deixo cair. Só' que como sempre fui fiel a Deus, ele me ajudou nessa hora, só' pode ter sido isso, e eu caio mesmo em cima de uma arvore, macia. e fico lá, meio tonto, semi-desmaiado, mas vivo e contente por não estar mais ao alcance daquele maníaco. E não e que ele volta a varanda, e me atira uma geladeira em cima. Eu, depois disso tudo, não suportei. e morri, uma morte deveras dolorosa e trágica.
São Pedro faz um olhar de pena. E então finalmente pede ao terceiro homem para contar a sua morte.
- Bem, estava eu NU na GELADEIRA.
- Querido, a torneira está pingando.
- Estou sem tempo de consertar, e eu não sou bombeiro!
Dia seguinte.
- Você está se lembrando da torneira?
- Hoje a noite não e, além disso, eu não sou bombeiro!
Mais um dia.
- Ué, a torneira não esta' mais pingando?
- Não, o vizinho veio consertar.
- Ah. E ele pediu o que pelo serviço?
- Que eu fizesse um bolo ou uns pãezinhos para ele.
- E você fez o que?
- Uma chupada!
- Sua puta! Você por acaso não podia só ter feito esses pãezinhos?
- Ah, eu não sou padeira!!!!
- Meu bem, (disse o MARIDO à sua esposa) são 20 anos que estamos casados, vamos fazer "o jogo da verdade"
- O que é isso?
- Vamos ser sinceros. Quantas vezes você me traiu?
- Mas que brincadeira besta, meu bem, isso não vai dar certo.
- Sem problema. Nos nos amamos, não é verdade? Vamos lá', vamos dizer tudo agora.
- Eu não gosto dessa brincadeira mas tudo bem. VOCÊ começa.
- Pois bem, você lembra da professora boazuda do nosso filho?
- Seu cachorro! Você mentiu para mim! Você jurou que nada tinha acontecido entre vocês!
- Pois é. Aquele corpo foi todo meu.
- E depois?
- Você lembra da secretaria do nosso dentista?
- Aquela loira com um corpo escultural?
- Pois é. Aquele corpo foi todinho meu.
- E depois?
- Aquela tua amiga de infância linda de morrer.
- Oh não! Ela também?
- Pois é. Aquele corpo foi todinho meu.
- Seu sem vergonha (disse a esposa)! Você SEMPRE se defendeu dizendo que NUNCA tinha feito nada!
- Pois é, peço desculpas. Agora é você quem diz a verdade, quantas vezes você me traiu?
- Uma só', um só' dia.
- Puxa! Uma só'?
- Pois é.
- Com quem?
- Você tá vendo aquele CORPO DE BOMBEIROS em frente de casa? Pois é. AQUELE CORPO FOI TODO MEU.
Eram dois amigos inseparáveis, um chamado Zeca e o outro Zico. Amigos desde infância, cresceram juntos, nas brincadeiras e tudo mais.
Um belo dia o Zico encontrou uma loira deslumbrante de fechar a praça. E casou-se. Seu amigo Zeca foi convidado, após uma semana do casamento, para almoçar na casa do Zico. E a mulher do Zico, começou a dar em cima do Zeca.
Como todo dia o Zeca almoçava ou jantava na casa do Zico, a coisa foi ficando cada vez mais seria. E o Zeca em seu pensamento, já misturava o amigo Zico e a loira. Um belo dia, o Zeca saiu mais cedo do trabalho, e resolveu ir a casa do Zico para pegar de jeito a loiraça. Ao entrar na casa reparou que o chuveiro estava ligado, e logo pensou:
- Irei fazer uma surpresa a ela, vou para o quarto e ficarei peladão na cama dela, quando ela chegar vai ser aquela festa".
Após o banho tão demorado, a porta do quarto se abriu lentamente e quem aparece, o Zico.
E o Zico pergunta ao Zeca:
- O que você esta fazendo pelado em minha cama. E o Zeca responde:
- Sabe que e Zico eu estava ai sem fazer nada e pensei, porque não ir na casa do Zico dar para ele.
O marido chega de viagem e a sua ciumenta mulher lhe pergunta :
- O que significa este cabelo loiro no seu paletó ? E o marido, tentando se safar, responde :
- Significa que você não manda lavar meus ternos desde quando oxigenava seus cabelos, querida.
Uma vizinha:
- Petra, estas doente? Pergunto porque vi sair um medico de tua casa hoje de manhã.
- Olha lá!, ontem de manha eu vi sair um coronel da tua e não estamos em guerra.
O marido chega a casa e encontra um homem debaixo da cama. Furioso pergunta a mulher:
- Que faz este homem debaixo da minha cama? A esposa, com os olhos brilhantes e um sorriso malandro, responde:
- Debaixo não sei, mas encima faz maravilhas!!.



Adicione seu banner aqui, em troca pedimos que coloque nosso banner no seu site.
Contato