Plebe Rude

BRASÍLIA

Capital da esperança

(Brasília tem luz, Brasília tem carros)

Asas e eixos do Brasil

(Brasília tem mortes, tem até baratas)

Longe do mar, da poluição

(Brasília tem prédios, Brasília tem máquinas)

mas um fim que ninguém previu

(Árvores nos eixos a polícia montada)

(Brasília), Brasília

Brasília tem centros comerciais

Muitos porteiros e pessoas normais

(Muitos porteiros e pessoas normais)

As luzes iluminam os carros só passam

A morte traz vida e as baratas se arrastam

(Utopia na mente de alguns…)

Os prédios se habitam as máquinas param

As árvores enfeitam e a polícia controla

(Utopia na mente de alguns…)

Brasília….

Brasília tem luz, Brasília tem carros

(Carros pretos nos colégios)

Brasília tem mortes, tem até baratas

(em tráfego linear)

Brasília tem prédios, Brasília tem máquinas

(Servidores Públicos ali)

Árvores nos eixos a polícia montada

(polindo chapas oficiais)

Brasília, (Brasília)

Brasília tem centros comerciais

Muitos porteiros e pessoas normais

(Muitos porteiros e pessoas normais)

As luzes iluminam os carros só passam

A morte traz vida e as baratas se arrastam

(Utopia na mente de alguns…)

Os prédios se habitam as máquinas param

As árvores enfeitam e a polícia controla

(Utopia na mente de alguns…)

Oh… O concreto já rachou! rachou! rachou! rachou!

Rachou! O concreto já rachou!

Brasília….

Brasília…. Brasilia!

As luzes iluminam os carros só passam

A morte traz vida e as baratas se arrastam

(Utopia na mente de alguns…)

Os prédios se habitam as máquinas param

As árvores enfeitam e a polícia controla

(Utopia na mente de alguns…)

Os comércios só vendem

e os porteiros só olham

E essas pessoas elas não fazem nada

mas essas pessoas elas não fazem nada

Nada! (Brasília…) Nada! (Brasília…)

Nada! (Brasília…) Nada! (Brasília…)

Nada!


LUZES

Luzes que piscam, gritam e avisam

Que chegou a hora que você sonhou

São anos de espera, que chegam ao fim

Um frio na espinha apesar do calor

Você se esforça para aparentar

Toda a calma que lhe falta

O medo te assalta, tudo pode dar errado

Você está apavorado, você esta em pânico

Mas agora não tem volta, algo te impulsiona

E as luzes coloridas não param de piscar

Nos seus sonhos tudo era perfeito

Rodolfo Valentino não faria melhor

Nos seus sonhos tudo era perfeito

Giovanni Casanova não faria melhor

Você olha seus amigos, que riem a vontade

porque que você não pode ser assim

Por trás do sorriso, se esconde o medo

E ele é tão grande quanto esse seu

Vocês tentam agir de maneira casual

como se isso fosse corriqueiro e banal

A verdade transparece no rosto de vocês

é mais que ululante, porque é a primeira vez

E agora que acabou, você nem reparou

que as luzes não piscam com a mesma intensidade

Nos seus sonhos tudo era perfeito

Rodolfo Valentino não faria melhor

Nos seus sonhos tudo era perfeito

Giovanni Casanova não faria melhor

Rodolfo Valentino não faria melhor

Giovanni Casanova não faria melhor

Nos seus sonhos tudo era perfeito

Rodolfo Valentino não faria melhor

Nos seus sonhos tudo era perfeito

Giovanni Casanova não faria melhor

Rodolfo Valentino não faria melhor

Giovanni Casanova não faria melhor