Racionais MC's

DIÁRIO DE UM DETENTO

São Paulo, dia primeiro de outubro de 1992, oito horas da manhã.

Aqui estou, mais um dia

Sob olhar sanguinário do vigia

Você não sabe como é caminhar com a cabeça na mira de uma AK (ele fala meio fanhoso!)

Metralhadora alemã ou de Israel

Estraçalha ladrão que nem papel

Na muralha em pé

Mais um cidadão José

Servindo o Estado, um PM bom

Passa fome, metido a Charles Bronson

Ele sabe o que eu desejo, sabe o que eu penso

O dia tá chuvoso, o clima tá tenso

Vários tentaram fugir, eu também quero

Mas de um a cem, a minha chance é zero

Será que Deus ouviu minha oração ?

Será que o juiz aceitou minha apelação ?

Manda um recado lá pro meu irmão :

Se tiver usando droga tá ruim na minha mão

Ele ainda tá com aquela mina ?

Pode crê, o moleque é gente fina

Tirei um dia a menos ou um dia a mais

Sei lá, tanto faz, os dias são iguais

Acendo um cigarro vejo o dia passar

Mato o tempo pra ele não me matar

Homem é homem, mulher é mulher, estrupador é diferente, né ?

Toma soco toda hora, ajoelha e beija os pés

E sangra até morrer na rua 10

Cada detento uma mãe, uma crença

Cada crime uma sentença

Cada sentença um motivo, uma história de lágrima, sangue, vidas e glórias

Abandono, miséria, ódio, sofrimento, desprezo, desilusão, ação do tempo

Misture bem essa química, pronto: fiz um novo detento

Lamentos no corredor, na cela, no pátio, ao redor do campo, em todos os cantos

Mas eu conheço o sistema, meu irmão, aqui não tem santo

Ratatatá, preciso evitar que um safado faça minha mãe chorar

Minha palavra de hora me protege

Pra viver no país das calças bege

Tic-tac, ainda é nove e quarenta

O relógio na cadeia anda em câmera lenta

Ratatatá, mais um metrô vai passar

Com gente de bem, apressada, católica

Lendo jornal, satisfeita, hipócrita

Com raiva por dentro, a caminho do centro

Olhando pra cá, curiosos é lógico

Não, não é não. Não é o zoológico

Minha vida não tanto valor

Quanto seu celular, seu computador

Hoje, tá difícil, não sai o sol

Não tem visita, não tem futebol

Alguns companheiros tem a mente mais fraca

Não suporta o tédio , arruma quiaca

Graça a Deus e á Virgem Maria

Faltam só um ano, três meses e uns dias

Tem uma cela lá em cima fechada desde Terça-feira

Ninguém abra pra nada

Só o cheiro de morte pinho sol

Um preso se enforcou com o lençol

Qual que foi ? Quem sabe ? Não conta

Ia tirar mais uns seis de ponta a ponta

Nada deixe um homem mais doente

Do que o abandono dos parentes

Aí moleque, me diz então ? Cê que o quê ?

A vaga tá lá esperando você

Pega todos os seus artigos importados

Seu Currriculum no crime e limpa o rabo

A vida bandida é sem futuro

A sua cara fica branca desse lado do muro

Já ouviu falar de Lúcifer que veio do inferno com moral um dia ?

No Carandiru não, ele é só mais um comendo rango azedo com pneumonia

Aqui tem mano de Osasoco, do Jardim D’Abril

Parelheiros, Moji, Jardim Brasil

Bela Vista, Jardim Ângela, Heliópolis

Itapevi, Paraisópolis

Ladrão sangue bom, tem moral na quebrada

Mas pro Estado, é só mais um número, mais nada

Nove Pavilhões, sete mil homens que custam trezentos reais por mês cada

Na última visita, neguinho veio aí

Trouxe umas frutas, Marlboro, Free

Ligou que um pilantra lá da área voltou

Com Kadett vermelho, placa de Salvador

Pagando de gatão, ele xinga, ele abusa

Com uma 9 milímetros debaixo da blusa

Aí, neguinho vem cá, e os manos onde é que tá ?

Lembra desse cururu que tentou me matar ?

“Aquele puto é ganso, pilantra corno manso

Ficava muito louco e deixava a mina só

A mina era virgem, ainda era menor

Agora faz chupeta em troca de pó”

Esses papo me incomoda

Se eu tô na rua é foda …

“É, o muda roda, ele pode vir pra cá … “

Não, já, já, meu processo tá aí

Eu quero mudar, eu quero sair

Se eu trombo esse fulano … não tem pá, não tem pum, vou ter que

assinar o 121

Amanheceu com sol, dois de outubro

Tudo funcionando, limpeza jumbo

De madrugada eu senti um calafrio

Não era do vento, não era do frio

Acerto de conta tem quase todo dia

Ia Ter outro logo mais, eu sabia

Lealdade é o que todo preso tenta

Conseguir, a paz, de forma violenta

Se um salafrário sacanear alguém

Leva ponto na cara igual Frankstein

Fumaça na janela, tem fogo na cela

Fudeu, foi além, … se pã, tem refém

Na maioria, se deixou envolver

Por uns cinco ou seis que não tem nada a perder

Dois ladrões considerados começaram a discutir

Mas não imaginavam o que estaria por vir

Traficantes, homicidas, estelionatários

Uma maioria de moleque primário

Era a brecha que o sistema queria

Avise o IML, chegou o grande dia

Dependo do sim ou não de um só homem

Que prefere ser neutro pelo telefone

Ratatatá caviar e champanhe

Fleury foi almoçar que se foda minha mãe

Cachorros assassinos, gás lacrimogêneo …

Quem mata mais ladrão ganha medalha de prêmio

O ser humano é descartável no Brasil

Com módes usado ou Bombril

Cadeia ? Claro que o sistema não quis

Esconde o que a novela não diz

Ratatatá, sangue jorra como água

Do ouvido, da boca e nariz

O Senhor é meu pastor … perdoe o que seu filho fez

Morreu de bruços no Salmo 23

Sem padre, sem repórter, sem arma, sem socorro

Vai pegar HIV na boca do cachorro

Cadáveres no poço, no pátio interno

Adolph Hitler sorri no inferno

O Robocop do governo é frio, não sente pena

Só ódio e ri como a hiena

Ratatatá, Fleury e sua gangue

Vão nadar numa piscina de sangue

Mas quem vai acreditar no meu depoimento ?

Dia três de outubro, diário de um detento


EM QUAL MENTIRA VOU ACREDITAR?

Composição: Mano Brown/edy Rock

São apenas dez e meia, tem a noite inteira.

Dormir é embaçado, numa sexta-feira.

TV é uma merda, prefiro ver a lua.

Preto Edy Rock Star a caminho da rua.

hã… sei lá vou pruma festa, “se pam”, se os cara não colar,volto às três da manhã.

Tô devagar, tô a cinquenta por hora, ouvindo funk do bom, minhatrilha sonora.

A polícia cresce o olho, eu quero que se foda! Zona Norte abandidagem curte a noite toda.

Eu me formei suspeito profissional, bacharel pós-graduado em”tomar geral”.

Eu tenho um manual com os lugares, horários, de como “darperdido”…

ai, caralho… ( “prefixo da placa é MY, sentido Jaçanã, JardimEbron…”).

Quem é preto como eu já tá ligado qual é, Nota Fiscal, RG,polícia no pé (“escuta aqui: o primo do

cunhado do meu genro é mestiço, racismo não existe, comigo nãotem disso, é pra sua segurança”).

Falou, falou, deixa pra lá.

Vou escolher em qual mentira vou acreditar.

Tem que saber mentir, tem que saber lidar, em qual mentira vouacreditar? A noite é assim mesmo,

então… deixa rolar.

Em qual mentira vou acreditar? Tem que saber mentir, tem quesaber lidar.

Em qual mentira vou acreditar? Ô, que caras chato, ó! Quinze prasOnze, eu nem fui muito longe e

os “home” embaçou.

Revirou os banco, amassou meu boné branco, sujou minha camisa doSantos.

Eu nem me lembro mais pra onde eu vou.

“Espere na atração, eu tô na Zona Sul, eu chego rapidinho,assinado: Blue”.

Pode crer, naquele lado de Santana, conheço uns lugar, conheçoumas fulana.

Juliana? Não. Mariana? Não. Alessandra? Não. Adriana? Não. O nomeé só um detalhe, o nome é

só um nome.

953… hum, esqueci o telefone.

“Ôrra, demorou, heim?!” E aí, Blue, como é? Isso aqui é uminferno, tem uma pá de mulher, trombei

uma pá de gente, uma pá de mano, tô há quase uma hora teesperando.

Passou uma figura aqui e deu idéia, disse que te conhece e pá,chama Léa.

Cabelo solto, vestido vermelho, estrategicamente a um palmo dojoelho.

Os caras comentaram o visual, “oz bi”, que tal, pagando o maiorpau.

Ninguém falou, ah! ah! mas eu ouvia meio mundo xingando portelepatia (“mina filha da puta!”).

Economizava meu vocabulário, não tinha o que falar, falava onecessário, meio assim, é claro, será

qual é que é, truta é o que não falta, mina filha da puta.

Tudo comigo, confio no meu taco, versão africana “Don Juan deMarco”, tudo muito bom, tudo

muito bem, sei lá o que é que tem, idéia vai, idéia vem, ela eraprincesa, eu era o plebeu, quem é

mais foda que eu, espelho, espelho meu.

“Tipo Taís de Araújo ou Camila Pitanga?”.

Uma mistura.

Confesso: fiquei de perna bamba.

Será que ela aceita ir comigo pro baile? Ou ir pra Zona Sul terum “Grand Finale”? Amor com gosto

de fruta até às seis da manhã, me chamar de “meu preto” e mecantar “Djavan”.

Ninguém ouviu, mas… puta que pariu! Em fração de segundos meucastelo caiu! A mais bonita da

escola, rainha passista, se transformou numa vaca nazista! Euouvindo James Brown, pá, cheio de

pose, ela pergunto se eu tenho… o quê? Gun’s Roses? Lógico quenão! A mina quase histérica,

meteu a mão no rádio e pôs na Transamérica.

Como é que ela falou? Só se liga nessa, que mina cabulosa, olhasó que conversa: que tinha bronca

de neguinho de salão (não…) que a maioria é maloqueiro e ladrão(aí não…).

Aí não, mano! Foi por pouco, mano.

Eu já tava pensando em capotar no soco.

Disse pra mim não falar gíria com ela, pra me lembrar que não tôna favela.

Bate-boca, novela, será que é meia-noite, já? A Cinderela viroubruxa do mal.

Me humilhar não vai, vai tirar o caralho, levanta o seu raboracista e sai! “Eu conheço essa perversa

“há maior cara”, correu a banca toda de uns “pleiba” que colavalá na área.

” Pra mim ela já disse que era solitária, que a família erarígida e autoritária.

Tem vergonha de tudo, cheia de complexo, que ainda era cedo prapensar em sexo.

A noite é assim mesmo… deixa rolar! Vou escolher em qualmentira vou acreditar.

Tem que saber mentir, tem que saber lidar, em qual mentira vouacreditar (BIS).

Ih! Caralho! Olha só quem tá ali? O que que esse mano tá fazendoaqui? E aí, esse maluco veio

agora comigo, ligou que era até seu amigo, que morava lá na sul,irmão da Cristiane, dei um “cavalo”

pra ele no Lausane.

Ia levar um recado pra uns parente local, da Igreja EvangélicaPentecostal.

Desceu do carro acenando a mão: “Na paz do Senhor!”.

Ninguém dava atenção.

Bem diferente do estilo dos crentes.

Um bom “jaco” e touca, mas a noite tá quente.

Que barato estranho, só aqui tá escuro.

Justo nesse poste não tem luz de mercúrio.

Passaram vinte fiéis até agora, dá cinco reais, cumprimenta e saifora.

Um irmão muito sério, em frente à garagem, outro com a mão nacintura em cima da laje.

De vez em quando a porta abre e um diz: “tem do preto e dobranco?” e coça o nariz.

Isso sim, isso é que é união! O irmão saiu feliz, semdiscriminação! De lá pra cá veio gritando,

rezando: “Aleluia, as coisas tão melhorando!”.

Esse cara é dentista, sei lá… diz que a firma dele chama “BocaS.A.”.

Será material de construção? Vendedor de pedras? Lá na zona sulera patrão.

Ih! patrão o caralho! Ele é safado.

Fugiu do Valo Velho com os dias contados.

A paranóia de fumar era fatal.

Arrombava os barracos, saqueava os varal.

Bateu na cara do pai de um vagabundo.

HUmm… tá fazendo hora extra no mundo.

A noite tá boa, a noite tá de barato, mas puta gambé pilantra émato! Tem que saber mentir, tem

que saber lidar.

Em qual mentira vou acreditar? A noite é assim mesmo, então deixarolar (4X).


EU SOU 157

Hoje eu sou ladrão, artigo 157,

As cachorra me amam,

Os playboy se derretem,

Hoje eu sou ladrão, artigo 157,

A policia bola um plano,

Sou herói, dos pivete,

Uma par de bico cresce o zóio,

Quando eu chego,

Zé povinho é foda,

How,

É não nego,

Eu to de mau com o mundo,

Terça-feira a tarde,

Já fumei um,

Ligeiro com os covarde,

Eu só confio em mim,

Mais ninguém,

Se me entende,

Fala gíria bem,

Até papagaio aprende,

Vagabundo assalta banco,

Usando Gut Versatti,

Civil dá o bote,

Usando caminhão da Light,

Presente de Grego,

Num é cavalo de Tróia,

Nem tudo que brilha,

Hé,

Relíquia nem Jóia,

Não,

Lembra aquela fita lá oh fala aí Jão,

O bico veio ae,

Mó cara de ladrão,

Como é que é Rapa,

Calor do Caraio,

licença aqui,

Deixa eu fuma,

Passa bola Romário,

Hum,

Meio confiado,

Né, Hé,

Eu percebi,

Pensei,

Ó só,

Que era truta seu,

Ó o milho,

E diz que tinha um canal,

Que vende isso e aquilo,

Quem é,

Quem tem,

M, pra vende,

Quero um Kilo,

Um kilo de que Jhow,

Se conhece quem,

Sei lá,

Sei não,

Hein,

Eu sou novo também,

Irmão,

Quando ele falo,

Um kilo,

É o deixo,

É o milho,

A micha caiu,

Mais onde é que ja se viu,

Assim,

Ta de piolhagem,

Não vai, daqui ali,

Mó chavão,

Nesse trajes,

De óculos escuros,

Bermuda e chinelo,

O negão era policia,

Irmão,

Mó Castelo,

Hoje eu sou ladrão, artigo 157,

As cachorra me amam,

Os playboy se derretem,

Hoje eu sou ladrão, artigo 157,

A policia bola um plano,

Sou herói, dos pivete,

(bis)

Nego,

São Paulo é selva,

E eu conheço a fauna,

Muita calma ladrão,

Muita calma,

Eu vejo os ganso desce,

E as cachorra subir,

Os dois peida,

Pra vê,

Quem guia o GTI,

Mais também né João,

Sem fingi,

Sem dá pano,

É Boca de Favela,

Hô,

Vamo e convenhamo,

Tiazinha,

Trabaia 30 ano,

E anda a pé,

As vez,

Cagueta de Revolta né,

Que,

Né nada disso não,

Se tá nessa,

Revolta com o Governo,

Não comigo,

As conversa,

Traidor, Cobra-Cega,

Penso se a moda pega,

Nego,

Eles te entrega,

Pô Depatri,

Ae sujo,

De bolinho,

Complô,

Pode até, ser que tem,

Sei lá,

Qualquer lugar,

Vários tem celular,

Não dá, pra acreditar,

Que aconteça,

Na hora do choque,

Que um de nós,

Troque uma cabeça,

Por incrível que pareça,

Pode ser,

Ó, meu,

O dia de amanhã,

Quem sabe é Deus,

Eu não sei,

Não vi,

Não sou,

Morro cadeado,

Firmão,

Deixa eu ir,

Quem não é visto,

Não é lembrado,

Hoje eu sou ladrão, artigo 157,

As cachorra me amam,

Os playboy se derretem,

Hoje eu sou ladrão, artigo 157,

A policia bola um plano,

Sou herói, dos pivete,

(bis)

Família,

Em primeiro lugar,

É o que há,

Juro pra senhora mãe,

Que eu vou parar,

Meu amor é só seu,

Brilhante num cofre,

Enquanto eu viver,

A senhora nunca mais sofre,

Tá daquele jeito,

Se é,

É agora,

É calça de veludo,

É bunda de fora,

Me perdoe,

Me perdoe mãe,

Se eu não tenho mais o olhar,

Que um dia foi,

Te agradar,

Com cartaz,

Escrito assim,

12 de maio,

Em marrom,

Um coração azul e branco,

Em papel crepom,

Seu mundo era bom,

Pena que hoje em dia,

Só encontro,

No seu álbum de fotografia,

Eu juro que vou te prova,

Que não foi em Vão,

Mais cumprir ordem

de bacana,

Não dá mais não,

Xii, João,

Falando sozinho,

Essa era da boa,

Pôe dessa pra mim,

O barato tá doido,

E o mano te ligo ali,

Mais tem que ser já,

Sem pensa,

Se quer ir,

A ponta é daqui a pouco,

8 hora, 8 e pouco,

Tá tudo no papel,

Dá pra arrumar uns troco,

O time tava montado,

Mais tem,

O que não pode os mano,

É doutro lado,

Mais é,

É pela ordem,

Vamo tá mó mamão,

Só Catá,

Demoro,

Ó só,

Ti puis na fita,

quer ser merecedor,

Na vou te por

Em fita podre,

Aliado,

A cena é essa,

Fica ligado,

Um mão branca,

Fica só de migué,

No bar em frente,

O dia inteiro, tomando café,

É nosso,

O outro é Japonês,

O Kazu,

Que fica ali,

Vendendo um Dog,

Talão Zona Azul,

Se compra o dog dele,

E fica ali no bolinho,

Ele tem,

Só um canela seca no carrinho,

Se liga a loira né,

Então,

Vai ta lá dentro,

De onda com os guardinha,

Pam,

É nessa ae que eu entro,

É 2 tem mais um,

Foi quem deu,

Tá ligeiro,

Na hora,

Ele vai tá de H no banheiro,

Tem uma XT na porta,

E uma SHAARA,

Pega a contra-mão,

Vira a esquerda e não para,

A cara,

É direto e reto,

Na mesma,

Até a praça,

Que tá tudo em obra,

E os carro não passa,

Do outro lado tá a Rose,

De GOLF,

Na espera,

Das as arma e os malote pra ela,

E já era,

Depois só,

Praia e maconha,

Come todas burguesa,

Em Fernão de Noronha,

Nossa mano,

Pega aqueles gadinho lá,

Que mora no condomínio,

Vixi,

Hi aquelas mina lá,

Só gata feio,

Se elas até gosta de fuma,um baseado,

Vo leva elas toda,

O dia D chego,

Se esse é o lugar,

Então aqui estou,

Quanto mais frio,

Mais em Prol,

Uma amante do dinheiro,

Pontual como o Sol,

Igual eu,

De roupão e capacete,

No frio já é quente,

Ainda usando colete,

Já era estou aqui,

E aonde se tá João,

Não to vendo ninguém,

E o japonês, não tá aqui não,

o carrinho não tá aí né daqui eu ganhei

o outro mano não colou

também,

Desde quando eu cheguei,

Mais por que logo hoje,

Por que mudaro,

É dificil é raro

uns que deu a fita errada,

Sei não,

Tá esquisito João,

Tá sinistro,

Não é melhor nóis se joga,

Vê direito,

E qualquer coisa,

A loira vai liga,

Num tem pressa,

Se é como meu irmão,

Caraio,

Porra,

Num dá essa,

Só tem o Zé Povinho,

E os motoboy,

Tá gelado,

Vamo entra,

Vagabundo é nóis,

Nossa Senhora,

Neguinho passo a mil,

Eu falei,

Nem ouviu,

Nem olho,

Nem me viu,

Minha cara é esperar,

Eu não tiro o zóio,

Lá dentro eu não sei,

Meu estômago dói,

Lá vem o truta,

Vamo,

É agora,

Tudo errado,

Vamo embora,

Caiu a fita,

Sujo,

Cadê o neguinho,

Demoro, Caraio,

Bem que eu falei,

Todos fuça mudo,

Só tinha 2, mais tem 3,

O neguinho vinha vindo,

Do que vinha rindo,

O pesadelo do Sistema,

É não ter medo da morte,

Dobro o joelho,

E caiu como um homem,

Na giratória, abraçado com o malote,

Eu falei Porra,

Não te falei,

E, H,

Pra mãe dele,

Quem que vai fala,

Quando nóis chega,

Um filho pra cria,

Imagina a noticia,

Lamentável,

Vamo ae,

Vai chove de policia,

A vida é sofrida,

Mais não vou chorar,

Vive de que,

Eu vou me humilha,

É tudo uma questão,

De conhecer o lugar,

Quanto tem,

Quanto vem,

E a minha parte quanto dá,

PORQUE,

Hoje eu sou ladrão, artigo 157,

As cachorra me amam,

Os playboy se derretem,

Hoje eu sou ladrão, artigo 157,

A policia bola um plano,

Sou heóroi, dos pivete,

(bis)


JESUS CHOROU

Composição: Racionais Mc’s

O que é o que é??

Clara e salgada, cabe em um olho e pesa uma tonelada…tem sabor de mar,

pode ser discreta, inquilina da dor, morada predileta….na calada ela vem, refém da vingança, irmã do desespero, rival da esperança… pode ser causada por vermes e mundanas…e o espinho da flor, cruel que vc

ama, amante do drama, vem pra minha cama, por querer, sem me perguntar

me fez sofrer…e eu que me julguei forte…e eu que me senti…serei um fraco, qdo outras delas vir..se o barato é louco e o processo é lento…no momento…deixa eu caminhar contra o vento…o que adianta eu ser durão e o coração ser vulnerável…o vento não, ele é suave, mas

é frio e implacável….(é quente) borrou a letra triste do poeta(só) …..correu no

rosto pardo do profeta…verme sai da reta…a lágrima de um homem vai cair…esse é o seu B.O. pra eternidade…quem diz que homem não chora…ta bom, falou…não vai pra grupo irmão ai …. JESUS CHOROU ! ! !

Corra vagabundo óh, vou te falar, tô chapando…eita mundo bom de acabar….o que fazer quando a fortaleza tremer…e quase tudo ao seu redor, melhor, se corromper…(epa peralá, muita calma ladrão, cadê o espírito imortal do Capão?? lave o rosto nas águas sagradas da pia, nada como um dia após o outro dia…sou eu seu lado direito, tá abalado por que veio, nego, é desse jeito)…Durmo mal, sonho quase a noite inteira, acordo tenso,tonto e com olheira na mente sensação de mágoa e

rancor…uma fita me abalou na noite anterior…Alô!! (Ae dorme em doidão,mil fita acontecendo e cê ai)…que horas são?? (meio dia e vinte ó a fita é o seguinte ó, – éisqueirando não ó,fita de mil grau, ontem eu tava ali de CB, no peão, com um truta firmezão, cê tem que conhecer, se vc liga ele vai saber derepente, ele fazia até um Rap num passado recente …(uhum)…vai vendo afita, se naum acredita, quando tem que se é Jão (hã) presta atenção,vai vendo…parei pra fumar um de remédio

com uns muleque lá e pá, trafica nos prédios…um que chegou depois, pediu pra dar uns 2…qual, um patrício ó, novão e os caráio…fumaça vai, fumaça vem ele chapou o côco, se abriu que nem uma flor, ficou louco…tava eu mais dois truta e uma mina num tempra prata show filmado ouvindo Guina…o bico se atacou ó, falou uma pá do cê)…tipo o que??

(Esse Brown aí é cheio de querer ser, deixa ele moscar e cantar na quebrada, vamo ver se é isso mêmo quando ver as quadrada,periferia nada, só pensa nele mesmo, montado no dinheiro e ceis aíno veneno…e a cara dele truta?? cada um no seu corre, durmo pelas veia, uns mata, outros morrem…eu mesmo se eu catar voanuma hora dessa, vou me destacar do

outro lado de pressa, vou comprar uma house de boy depois alugo,vão me chamar de senhor…não confundo… mas pra ele só a zonasul que é a pa… diz que ele tira nós, nossa cara é cobrar…oque ele quiser nós quer, vem que tem, pq eu naum pago pau praninguém…E eu?? só registrei né, merda de lá os mano tudo sóouviu, ninguém falou um A)…Quem tem boca fala o que quer prater nome, pra ganhar atenção das muié e/ou dos homens…amo minharaça, luto pela cor, o que quer que eu faça é por nós, por amor,naum entende o que eu sou, não entende o que eu faço, não entendea dor e as lágrimas do

palhaço…mundo em decomposição por um triz, transforma um irmão meu num verme infeliz…e a minha mãe diz: Brow acorda, pensano futuro que isso é ilusão, os proprio preto não tá nem ai comisso não, olha o tanto que eu sofri, que eu sou, o que eu fui, ainveja mata um, tem muita gente ruim…Pô mãe não fala assim queeu nem durmo, meu amor pela senhora já não cabe em Saturno, dinheiro é bom, quero sim se essaé a pergunta, mas dona Ana fez de mim um homem e não uma puta!…ei você, seja lá quem for, pra semente eu não vim, então,sem terror …inimigo invisível, Judas incolor, perseguido eu jánasci, demorou…apenas por 30 moedas o irmão corrompeu, atire aprimeira pedra quem tem rastro meu…cadê meu sorriso?? onde tá??é, quem roubou??

…humanidade é má, e até JesusChorou…Lágrimas…Lágrimas…Jesus Chorou….vermelho e azul,hotel, pisca só luz, nos escuros do céu…Chuva cai lá fora eaumenta o ritmo, sozinho eu sou agora o meu inimigointimo…lembranças más vem, pensamentos bons vai…me ajude,sozinho penso merda pra caráio…gente que acredito, gosto e admiro, brigava por justiça e paz levou tiro: Malcon X,Ghandi, Lennon, Marvin Gaye, Che Guevara, Tupac, Bob Marley e o evangélico Martin

Luther King…lembrei de um truta falar assim: naum joga pérolas aoporco irmão, jogue lavagem eles preferem assim, se tem de usar piolhagem?? Cristo que morreu por milh›es, mas só andou comapenas 12 e um fraquejou…periferia…corpos vazios e sem éticalotam os pagodes rumo a cadeira elétrica…eu sei vc sabe o que éfrustação…máquina de fazer vilão…eu penso mil fita, vouenlouquecer…e o piolho diz assim qdo me vê: (famoso pra karáio,durão, ih truta…faz seu mundo não Jão, hã, a vida é curta…só modelo por ai dando boi, p›e elas prachupar e manda andar depois…rasgar as madrugadas só de mil ecem..se sou eu truta hã, tem pra ninguém…Zé Povinho é o Cão,tem esses defeitos, cê tendo ou naum cresce os zóio de qualquerjeito…cruzar se arrebentar, de repentemente vai, de pontoquarenta, se querer tá no pente)…se só

de pensar em matar já matou, prefiro ouvir o pastor:

Filho meu,não inveje o homem violento e nem siga nenhum dos seus caminhos…

Lágrimas…molha a medalha de um vencedor…

chora agora ri depois, ae, Jesus Chorou…Lágrimas…