Gabriela

REDE GLOBO - 22h

14 de Abril a 24 de Outubro de 1975

reapresentada de forma compacta de 29 de Janeiro a 4 de Maio de 1979

Gabriela

Novela de Walter George Durst (adaptada do romance Gabriela, Dravo e Canela, de Jorge Amado)

Direção: Walter Avancini

Elenco

Sônia Braga Mário Gomes João Paulo Adour
Armando Bogus Hemílcio Fróes Neila Tavares
Paulo Gracindo Sônia Oiticica Alciro Cunha
José Wilker Ana Ariel Regina Viana
Nívea Maria Monah Delacy Samir de Montemor
Fúlvio Stefanini Ângela Leal Líbia Esmeralda
Gilberto Martinho Paulo Gonçalves Germano Filho
Elizabeth Savalla Jorge Cherques Ademar Rodrigues
Marcos Paulo Luiz Otoni Antonio Carlos
Marco Nanini Sérgio de Oliveira Clementino Kelé
Ana Maria Magalhães Maria Lúcia Dahl Maria das Graças
Ary Fontoura Mária Angélica Ilcéa Magalhães
Jayme Barcellos Natália do Valle Ilva Niño
Eloísa Mafalda Roberto Bonfim Cosme dos Santos
Castro Gonzaga Margareth Boury Milton Gonçalves
Rafael de Carvalho Telma Reston Rubens de Falco
Francisco Dantas Pedro Paulo Rangel Hugo Carvana
Maria Fernanda Cidinha Millan Stênio Garcia
Dina Sfat Paulo César Pereio  

Sinopse

A vida em Ilhéus, no interior da Bahia. Entre os fazendeiros de cacau, senhores absolutos da situação política, dois fatos novos vêm mudar o cotidiano pacato da cidade. A chegada de Dr. Mundinho Falcão (José Wilker) com idéias renovadoras; e o caso de amor entre o turco Nacib (Armando Bogus) e a retirante Gabriela (Sônia Braga). A renovação política e social, à primeira vista, parece fraca para destituir o Coronel Ramiro Basto (Paulo Gracindo), ditando as ordens da região. Ao final, a situação está enfraquecida e a morte do Coronel Ramiro traz um novo alento à oposição.

Tanto que na última cena, Mundinho recebe o aval para namorar Jerusa (Nívea Maria), a meta de Ramiro, com quem vivera um difícil caso de amor em virtude das imposições políticas. Porém, Mundinho Falcão termina sendo adorado pelas baianas, que lhe beijam a mão em praça pública. Uma atitude que lembrava nitidamente o coronelismo local.

Opinião

Elenco, texto, trilha sonora, cenário, figurinos, abertura, de ponta a ponta, nota 10. A novela que comemorou o décimo aniversário da Rede Globo entrou para a história como um momento mágico da televisão brasileira. De quebra o público foi brindado com a explosão sensual de Sônia Braga.

Gabriela proporcionou momentos artísticos relevantes para a história da televisão brasileira. A adaptação de Durst - que estava a dez anos afastado do gênero - e a direção de Walter Avancini valorizaram, ampliaram e explicaram a obra de Jorge Amado, principalmente no aspecto político - em que se deteve a maior parte de sua criação.

Fotos

Casamento de Gabriela e Seu Nacib Coronel Ramiro Bastos Jayme Barcellos e Hugo Carvana no Cabaré Bataclan Dr. Ezequiel Prado e Tonico Bastos se servem com a bebida e beleza de Gabriela