O Direito de Nascer

TV Tupi - 21h30

de 7 de Dezembro de 1964 a 3 de Agosto de 1965

Novela de Félix Caignet

adaptada para a TV por Talma de Oliveira e Teixeira Filho.

Elenco

Atores Personagens
Amilton Fernandes Albertinho Limonta
Nathália Thimberg Maria Helena
Isaura Bruno Mamãe Dolores
Guy Loup Isabel Cristina
José Parisi Jorge Luís
Elísio de Albuquerque Dom Rafael
Maria Luíza Castelli Conceição
Vininha de Moraes Dorinha
Rolando Boldrin Ricardo
Henrique Martins Alfredo
Luiz Gustavo  
Vera Campos  

Sinopse

Maria Helena é a mãe solteira na sociedade moralista de Cuba do início do século. Seu filho é ameaçado pelo pai tirano - Dom Rafael -, que não aceita o neto bastardo. A negra Dolores, a empregada da família, foge levando a criança. Com outro nome e em outra cidade, cria e educa Albertinho, que se forma em medicina. Os anos e a ironia da vida mostrarão que Dom Rafael, o avô poderoso, estava errado. O neto bastardo o salva da morte e acaba se casando com sua neta Isabel Cristina.

Opinião

Este original cubano de 1946 é sempre lembrado por ter os ingredientes necessários para chegar às profundas emoções do ser humano. Sua história, por incrível que pareça, não apresenta nenhum mistério que o telespectador só saberá ao final. Ao contrário, o público é quem sabe de tudo. Os personagens em cena se entrelaçam sem se conhecer suficientemente para admitir seus laços familiares. A expectativa se restringe em ver a reação de cada um ante novas revelações.

A primeira versão desta novela na TV Tupi estreou em 7 de dezembro de 1964, às 21h30. Começava então um capítulo especial no sucesso das telenovelas. Seu encerramento, a 13 de agosto de 1965, teve uma festa no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e no dia seguinte a façanha seria repetida com maior repercussão no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. O estádio superlotado dava uma mostra do poder das novelas sobre as massas. Numa espécie de neurose coletiva, o povo gritava os nomes dos personagens e chorava por Mamãe Dolores, Maria Helena e Albertinho. No tumulto do primeiro grande sucesso que a TV Brasileira registrava, a atriz Guy Loup (passando a assinar por um bom tempo o nome de seu personagem, Isabel Cristina) chegou a desmair ante a emoção. Na verdade, nenhum ator brasileiro, em qualquer época, tivera as honras de tanta ovação.

Antes da apresentação na TV, “O Direito de Nascer” já havia sido sucesso no rádio. Em São Paulo, através da Rádio Tupi, com Walter Foster interpretando Albertinho Limonta. No Rio de Janeiro, através da Rádio Nacional, sendo a voz do protagonista interpretada por Paulo Gracindo. Ambas as apresentações são da década de 50.