Roque Santeiro

REDE GLOBO - 20h

24 de Junho de 1985 a 21 de Fevereiro de 1986

Roque Santeiro

Novela de Dias Gomes (escrito por Dias Gomes e Aguinaldo Silva)

Elenco

Regina Duarte Maurício do Valle Gilson Moura
Lima Duarte Cláudia Raia Valter Santos
José Wilker Ísis de Oliveira Sandro Solviat
Paulo Gracindo Nélia Paula Ana Luíza Folly
Yoná Magalhães Othon Bastos David Leroy
Armando Bogus Elizangela Fernando Amaral
Ary Fontoura Maurício Mattar Ivan Setta
Eloísa Mafalda Cristina Galvão Ângela Figueredo
Lucinha Lins Valdir Sant’Anna Dedina Bernadelli
Ruy Resende Ilva Niño Adelaide Palete
Cássia Kiss Tony Tornado Juliana Reis
Fábio Júnior Lícia Magna Sílvio Pozzato
Lídia Brondi Luiz Magnelli Edilásio Júnior
Cláudio Cavalcanti Cláudia Costa Manoel Edwiges
Ewerton de Castro Alexandre Frota Afrânio Gamma
Patrícia Pillar Milton Gonçalves Ely Reis
Luiz Armando Queiroz Heloísa Helena Bruno César
João Carlos Barroso Ângela Leal Gabriela Bicalho
Arnaud Rodrigues Regina Dourado Vanda Alves
Nelson Dantas Leina Krespi Célia Cruz
Wanda Kosmos Lutero Luiz Clara Farjado
Oswaldo Loureiro Tutty Masil Ângela Tornatori

Sinopse

O dia-a-dia em Asa Branca, cidade em qualquer parte do Brasil. Lá há dezessete anos, o coroinha Luís Roque Duarte (José Wilker) , conhecido como Roque Santeiro por sua habilidade em modelar santos, tombou morto ao defender a população das mãos do bando de Navalhada (Oswaldo Loureiro), logo após seu misterioso casamento com a desconhecida Porcina (Regina Duarte), uma balconista simplória e ignorante. Santificado pelo povo - que lhe atribuiu milagres -, tornou-se um mito e fez prosperar a cidade ao redor de sua história de heroísmo. Ainda, promoveu sua viúva a uma celebridade de Asa Branca.

Só que Roque não está morto e volta a cidad ameaçando pôr fim ao mito. Sua presença leva ao desespero o padre Hipólito (Paulo Gracindo), o prefeito Florindo Abelha (Ary Fontoura) e o comerciante Zé das Medalhas (Armando Bógus) - principal explorador do santo. Mas o verdadeiro prejudicado é sinhozinho Malta (Lima Duarte). “Rei da Carne Verde”, que vê ameaçado o seu romance com a viúva Porcina - que nunca foi casada com Roque Santeiro e sempre viveu à sombra de uma mentira articulada por Malta. Mentira institucionalizada para fortificar o mito e tirar vantagens pessoais

Opinião

Quase 10 anos depois de ser proibida pela censura, a novela vai ao ar, já com uma nova roupagem. O original de Dias Gomes, baseado na peça teatral “O Berço do Herói” , é adaptado em parceria com Aguinaldo Silva, e vira sucesso absoluto. O chacoalhar das pulseiras de Sinhozinho Malta (Lima Duarte) o anti-herói, Roque (José Wilker), tudo funciona. Até o figurino extravagante da Viúva Porcina (Regina Duarte) ganha as ruas, trazendo de volta a moda dos turbantes.

Fotos

Yoná Magalhães e Fábio Jr Cláudio Cavalcanti como Padre Albano e Lídia Brondi